A minha causa

"A opressão sobre as mulheres ainda persiste, e por vezes são as próprias mulheres que tornam o mundo ainda mais difícil para as outras mulheres. Mas este fenómeno tende a desaparecer, à medida que essas mulheres opressoras conquistem a sua auto-estima. Do lado oposto a esta selva nasce um dia novo e gloriosos na terra, o dia em que as nossas filhas deixarão de ser julgadas pelas suas paixões ou postas de lado porque terão poder, força e amor." in O VALOR DE UMA MULHER de MARIANNE WILLAMSON - 1993

A MINHA CAUSA é uma causa milenar, a única causa que sempre foi posta fora de todas as causas e disfarçada de causa nenhuma... Passaram séculos, mudanças de regimes e ideologias, desde o esclavagismo, feudalismo à democracia, mas nunca nenhum sistema pôs VERDADEIRAMENTE em causa a causa das mulheres...

A minha causa é a causa perdida de que se riem hoje as pessoas “inteligentes” pois me garantem que a minha causa não tem causa de ser por ser hoje em dia inútil e ultrapassada...e que neste mundo “civilizado” e de consumo exacerbado já não se justifica porque já atingimos todos os patamares de liberdade e igualdade... Já ninguém sequer fala da minha causa com vergonha ou então fala como se fosse uma anedota velha...uma coisa ridícula que todos querem esquecer, homens e mulheres. Especialmente as mulheres…É uma causa velha como o mundo e até dela fazem a mais antiga profissão sem que ninguém tenha problemas de consciência pois é tão velha (e injusta) como o mundo, dizem...

Sim, a minha causa é a das Mulheres, de todas as mulheres. Das mulheres espancadas e violadas, das mulheres exploradas, traficadas e prostituídas e sem identidade! Não um feminismo serôdio, mas o Princípio Feminino que falta ao Mundo onde o Masculino é único e exacerbado em todas as sociedades e que serve inclusivamente à própria mulher masculinizada à força para vencer na vida; é o Feminino por excelência, o Arquétipo da Deusa, enterrada durante séculos de barbárie pela violência da espada, ou de armas mais sofisticadas e que é preciso consciencializar (integrar) tanto por homens como por mulheres.É o princípio não da igualdade, mas o princípio do equilíbrio que pode superar o abismo da diferença que há entre os dois que se dividem e lutam e cuja Consciência e Harmonia faz da Mulher e do Homem um ser único e íntegro.Talvez seja o Princípio da Androginia, ou do Ser Uno, o Espírito Santo, a Mãe Original, as águas matriciais, o Espírito de Luz, de que Platão falava antes desta história humana contada só a uma voz e que ele começou...A voz dos homens que dominam e exploram metade da Humanidade – as mulheres - desde o princípio da Barbárie e que é a mesma que vivemos no século XXI... Talvez a minha causa não se inclua em nenhuma “causa nossa”nem em nenhuma causa política... Porque não uso a linguagem machista, nem faço salamaleques aos donos e senhores da guerra dos Media ou da Blogosfera...em que impera o mesmo poder, o falocrático...

Talvez a minha causa seja uma causa metafísica, imprópria para mentes modernas e mentes políticas tão "correctas" dos nossos dias que se dividem em grupos, partidos e entre homem e mulher e dentro de si mesmos... E POR ISSO MESMO O MUNDO ESTÁ DIVIDIDO E EM GUERRA.
- Um País - um governo - que se opõe à liberdade e consciência de uma mulher, que nega a capacidade de discernimento da Mulher-Mãe e a condena pelas suas leis expondo-a aos seus juízes e padres, que a humilha e a prostitui, que a subjuga e desprestigia, que permite que sobre a mulher recaiam as situações mais degradantes e miseráveis, é um país condenado à sua queda, tal como o mundo inteiro entregue à violência masculina e à Guerra. A falta do Princípio Feminino, ontológico, complementar do Princípio Masculino no mundo e sobretudo nos países onde a mulher é ainda quase escrava, são países fundamentalistas e fanáticos, miseráveis, tanto em África como no Iraque, no Afeganistão, na América ou na Europa...

Seja em nome de Jeová, seja de Alá...do senhor Maomé ou do senhor Cristo, são em todo o mundo as mulheres que em primeiro lugar são sempre sacrificadas!

Rosa Leonor Pedro

2 comentários:

Carla Lampert disse...

Bravo! Parabéns Leonor, tu és 10!!!
Beijos no coração!
Carla

Anônimo disse...

Obrigada pelas suas palavras. É bom sentir que trabalhamos juntas nestes espaços e na vida! Quem sabe um dia nos juntemos todas num grande, grande e universal encontro de mulheres...

do coração a abraço
rosa leonor